Um espaço para compartilhar ideias, momentos, informações, carinhos e emoções!!


terça-feira, 21 de novembro de 2017

BC RAIO X - mais um pouco de mim.

   


1 As perguntas de hoje da BC RAIO X fizeram - me retroceder no tempo. Retroceder no tempo faz com que façamos uma análise da nossa trajetória. como sempre faço, procurei responder com a máxima sinceridade e sem rodeios, não quero com isto parecer excessivamente orgulhosa. Confiram minhas respostas e sigam para o blog do TONINHO.

 -    O que um dia te encantou e hoje não encanta mais? 

     Tantas coisas já fizeram parte dos meus ideais e hoje já não me pertencem mais, como dizem no popular. Acreditei que a educação daria novos rumos ao país e me empenhei enquanto professora; acreditei que a política do dando que se recebe cederia espaço para uma democracia verdadeira e plena e ajudei a eleger e militei com aqueles que se propuseram a isto; acreditei no amor incondicional. Acredito ainda que, embora as coisas não tenham saído exatamente como nos meus sonhos, foi desta crença que tirei os ensinamentos para alcançar uma relativa tranquilidade. Valeu à pena ter os encantamentos de outrora.

   -    Se tivesse a máquina do tempo, a que tempo regressaria?

      Usaria a máquina do tempo para trazer de volta meu pai, minha mãe e com a volta deles, traria de volta a família unida e feliz que fomos enquanto estavam conosco, foram nosso ponto de referência.


   3-    Até que ponto controlou o curso, que sua vida tomou?
     Posso afirmar, sem medo de errar, que segurei o leme da minha vida a partir do momento em que tomei consciência de quem eu era e de que rumo eu queria seguir: Penso que a primeira decisão pessoal, com reflexos até hoje, foi a de que seria gremista  kkk
    A partir daí, decidi que carreira seguir, decidi com quem e quando me casaria, decidi quantos filhos queria ter ( contei com a colaboração do marido, é claro), decidi onde trabalharia depois de formada( tive oportunidade de escolha, acho que fiz a melhor), decidi, por circunstâncias, quando retornaria para a cidade de origem, decidi onde moraria, decidi cuidar dos meus pais até que se foram, só não consegui decidir sobre as enfermidades que acometeriam a família e, quanto tempo permaneceriam junto a nós aqueles a quem amamos, este poder de decisão não cabe a nós, simples mortais.
    É claro que para que eu conseguisse decidir o rumo da minha vida contei com a compreensão de todos à minha volta, ajudando ou pelo menos, não interferindo.




segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Há exatos 6 anos e 3 dias.



Foi no dia 17 de novembro de 2011 que fiz minha primeira consulta com o Dr. Juarez Chiesa - Oncologista - portanto, completamos 6 anos e 3 dias de tratamento.
Hoje compareci à consulta com o ânimo de quem esperava uma boa notícia. 
Na sala de espera, sentou-se ao meu lado uma senhora triste, ansiosa comentando sobre o tratamento que iniciara semanas atrás. Enfraquecida, abalada emocionalmente com as sessões de quimioterapia que vinha fazendo. Senti que devia passar minha experiência para ela. Disse-lhe que em momento algum esmoreci e de como é importante manter o bom humor, a alegria e o convívio com familiares e amigos.Os sintomas que ela referiu como efeitos colaterais da medicação tinham sido os mesmos que me aconteceram, disse-lhe que eles passarão e que ela voltará a se alimentar bem outra vez e recuperar o peso perdido. Conversamos, ouvi todas as suas queixas  cheias de razão, até que fui chamada para a consulta.
Nas palavras do Dr. Juarez a confirmação: - vou lhe dar mais 6 meses de tratamento e vou liberá-la. Difícil conter a emoção, ele percebeu quando lhe disse: Vim à consulta com esta  expectativa.
 Consegui com o meu comentário arrancar um sorriso do médico mais sisudo que já conheci. Senti no sorriso dele a satisfação pelo trabalho bem feito, manifestei meu agradecimento pela dedicação até aqui.Comentei com ele sobre a minha conversa com a paciente na sala de espera e do que lhe tinha dito sobre como venho encarando o tratamento, pasmem, sorriu mais uma vez e acrescentou que metade da cura depende exatamente de como encarar o diagnóstico e o tratamento.
Na saída, procurei pela senhora com quem conversei, abracei-a, perguntei-lhe o nome, disse-lhe o meu e mais algumas palavras de encorajamento que ouviu agradecendo e sorrindo. Ao lado dela outra paciente, nos olhou e nos acompanhou no sorriso.
Devo ter parecido estranha para aqueles com quem cruzei no caminho de casa pois não conseguia esconder a minha alegria. Claro, estou consciente de que a cura ainda não veio mas virá, com certeza.
Poderão surgir outras situações mas elas serão encaradas com a mesma fé e coragem que me trouxe até aqui.
Agora só falta o Grêmio ganhar a Libertadores kkk

VAMO QUE VAMO!

sábado, 18 de novembro de 2017

BC Sementes diárias - a palavra é: agradáveis.


Fácil lembrar pessoas ou coisas agradáveis: pessoas amáveis, pessoas sorridentes, pessoas amorosas, pessoas gentis, pessoas alegres e por aí vai. E as coisas? Uma brisa suave, um suave perfume, uma noite fresca, um amanhecer na praia ou no campo e por aí vai, também. E a frase?

Quão agradáveis são os encontros entre amigas.  

Para ilustrar a minha frase posto a montagem de fotos que fiz do momento agradável que foi o churrasco da Escola para Adultos na tarde de ontem. Depois disto resta passar lá no blog da CHICA  e conferir as demais participações.
           


BC Uma imagem - 140 caracteres: Tênue iluminação.



Uma vela iluminando a escuridão. Poderia ser um black out, poderia ser um jantar romântico, poderia ser simplesmente alguém querendo decorar sua casa para o Natal usando velas, ou como sugeria a legenda da imagem, alguém segurando vela para um casal de enamorados. 
 Porém, como sempre meu pensamento sai fora dos significados mais esperados e minha participação ficou assim:

Chegamos ao fim do túnel, há uma luz tênue lá no fundo. Será a esperança iluminada fracamente ou uma luz que evitará uma queda maior ainda?

Bem, agora vamos visitar a MARI e a SILVANA para conferir as demais participações. Basta clicar nos nomes das meninas, ler e comentar. Tenho certeza que elas ficarão felizes com a visita.

terça-feira, 14 de novembro de 2017

BC RAIO X - um pouco mais de mim.


Vamos responder mais três perguntas da BC RAIO X propostas pelo TONINHO e pela SILVANA. São perguntas interessantes que fazem com que pensemos um pouco no nosso passado e nossa posição frente à vida. Vamos lá:



Em sua vida há alguma coisa, que se arrependeu de não ter feito?

Já me referi a isso em outra oportunidade. Arrependo-me de não ter investido mais na minha vida profissional. Não mudaria a área em que atuei – magistério – mas poderia ter feito especializações que me dariam mais conhecimento para trabalhar ainda melhor.



Qual foi a coisa mais difícil, que você já fez?

O maior desafio na minha vida até agora foi enfrentar a quimioterapia mantendo o bom humor. Difícil para quem conhece e sabe como debilita e tem efeitos colaterais aliado à necessidade de manter a tranquilidade para não impressionar, além da conta, familiares e amigos.



O que você faria diferente se soubesse que ninguém iria julgá-lo?

Nunca tive muita preocupação com o julgamento que fazem a meu respeito, vivo conforme minha consciência, meus princípios. Com certeza, não agrado a todos, mas já disse alguém que a unanimidade é burra, não é?
 Poderia antecipar algo que não ocorreu e que talvez nunca vá ocorrer, mas sabem arrependimento prévio? Atualmente tenho muita vontade de dizer umas coisinhas, olho no olho com os srs Michel Temer, Sarney e asseclas. O julgamento da comunidade talvez fosse a meu favor,mas frente à nossa “Justiça” , responderia a processo por “injúria”, difamação e outros que tais. 




sábado, 11 de novembro de 2017

Um pouco de Fortaleza.

É um outro Brasil! Muito sol, muito vento, praias lindíssimas! Pude conhecer um pouco mais do Nordeste, tempos atrás estive em Maceió e agora em Fortaleza. Ao mesmo tempo em que conferi as belezas também pude conferir os contrastes que não são privilégios do Nordeste, diferenças sociais há no Brasil como um todo.
De qualquer forma, apreciar o belo sem tirar os pés do chão é importante para que não nos conformemos com a realidade dura e triste de uma boa parcela dos brasileiros. 
Nas fotos, alguns dos lugares que pude conferir:

.Na sequência , da esq/dir de cima/baixo: 
  • piscina do Marina Park Hotel, hotel onde ficaram as delegações dos VIII jogos nacionais da magistratura;
  • Theatro José de Alencar, foram momentos muito ricos que tive a oportunidade de viver, mas nenhum se compara à emoção que senti ao entrar no Theatro José de Alencar. Ao mesmo tempo em que me encantava com a arquitetura art nouveau, com os detalhes que embelezam suas escadarias, suas frisas, seus camarotes, seu teto pintado como se fora a céu aberto, ainda tive a oportunidade de ouvir uma das minhas músicas preferidas "Mucuripe" que fazia parte do repertório do Coral do Hospital Astrogildo de Azevedo do qual fiz parte, durante o ensaio da Banda da Aeronáutica
  • monumento em homenagem à fundação de Fortaleza, na Praia de Iracema com Iracema, Martin e seu cachorrinho,reza a lenda que as pernas e os pés da imagem foram feitos desproporcionalmente grandes para justificar o fato de que ela percorria 300km diariamente para encontrar Martin.
  • ao centro o marco da fundação do Ceará na Praia de Iracema;
  • em Mundaú com Ana Paula e Rafael, uma praia pequena mas encantadora, com uma só pousada e um só restaurante  onde tive a oportunidade de passear de pau de arara e de catamarã com a Dilma, baiana simpática com quem fiz amizade;
  • registrei os pódios das equipes feminina e masculina das quais fazem parte minha filha e genro e a companhia agradável da Meiri no City tour;
  • com a família do Sérgio , colega da Ana Paula,no Beach Park,um parque aquático com inúmeras atrações para quem curte aventura e adrenalina. De todos os toboáguas e escorregadores que o parque oferece atrevi-me a descer no que me pareceu menos assustador, só para não dizer que sou totalmente medrosa kkkk.


sexta-feira, 10 de novembro de 2017

BC Uma imagem - 140 caracteres: O hipnotizador.



Já revelei tempos atrás a minha pouca afinidade com cães e gatos, não os trato mal, se precisar cuidar, cuido com dedicação, mas não sou gateira e nem cachorreira. Admiro quem é.
Embora a imagem pareça ser de um filhote de tigre ela me fez imaginar um encontro de alguém como eu e praticante de  hipnotismo. E minha participação ficou assim:

Parecia ser um gatinho,quando me dei conta do perigo,controlei meu medo, tentei mantê-lo à distância com meu poder hipnotizador. Funcionou!

Com certeza os demais participantes farão textos cheios da ternura que a imagem pode despertar em quem é apaixonado por animaizinhos. Minha irmã iria às lágrimas com a imagem, com certeza! Vamos conferir? Basta clicar AQUI.